Psicólogo Murillo Rodrigues

Psicólogo (CRP 09/9447)| Professor | Pesquisador

sábado, 17 de setembro de 2016

Enviei vários currículos e não me chamam: Há algo errado comigo?

Muitas pessoas se questionam porque depois de enviarem os seus currículos ao menos recebem uma resposta sobre eles, e seria legal alguém se posicionar sobre isso... Bom, o fato é que podem existir inúmeros fatos para isto, e listaremos alguns, sendo que o motivo pode ser um deles, ou uma soma deles, ou outros que não estão na lista:
PRIMEIRO, uma vaga geralmente recebe vários currículos (uma vez divulgamos uma vaga que, em duas horas havia recebido 200 currículos), e eles são selecionados com base em alguns FILTROS, que são pré-requisitos ou questões "desejadas" pelo recrutador, por exemplo, para uma vaga de Assistente Financeiro, uma pessoa que tenha uma formação em Contabilidade, Economia ou Administração, possui mais chances do que uma com o Ensino Médio Completo ou com formação em Design de Modas ou Biologia (não que uma seja inferior à outra, mas que as áreas de interesse para a vaga são bastante diferentes), e entre dois currículos assim, os enquadrados nas primeiras formações podem passar ou não; E isso pode servir para várias questões, como por exemplo: Fala inglês? Domina Excel? Tem informática avançada? Tem cursos complementares? Dentre outros.
SEGUNDO, a experiência conta muito! E ressaltamos: EXPERIÊNCIA NÃO É SÓ TRABALHO FORMAL! Alguns recrutadores mais flexíveis podem considerar trabalhos temporários, "bicos", serviços voluntários, trabalhos familiares, estágios e etc. Por isso não existe aquela desculpa de que, "as empresas pedem experiência mas não dão"! Sinto em frustrá-los, mas o mercado de trabalho é assim, aliás, o mundo é assim, uma selva, ninguém "dá" nada para ninguém por simples simpatia ou "dó". O mercado de trabalho INVESTE EM PESSOAS, acreditando em seu potencial... Agora se você for um reclamador, preguiçoso, desatento, desajeitado, anti-higiênico, pessimista, desorganizado e com déficit de inteligência ou esforço, não há muito o que fazer por você, a não ser que você mude!
TERCEIRO: Como você faz o seu currículo? Parece uma besteira, mas a grande maioria das pessoas não sabe fazer um currículo aceitável: Alguns pecam por excesso, outros por falta. Isso sem contar a infinidade de erros grotescos de português (que não devem ser confundidos com simples erros de digitação, que podem acontecer). Uma pessoa pode até ter menos habilidades do que você, mas se ela fizer um currículo melhor, ela vai ser selecionada e você não!
QUARTO: Como está o seu Facebook? Sim este mesmo que você usa para postar fotos de gente morta ou em situação de violência, imagens pornográficas, suas 3564 fotos de todas as baladas da cidade que você estava em poses no mínimo constrangedoras, esbanjando doses cavalares de álcool, ou dançando em cima de carros de som... tá, a vida é sua o face é seu, mas a sua imagem é pública e ela conta na hora de uma contratação.
QUINTO: Qual o tamanho da sua maturidade e paciência para buscar uma vaga? É incrível a falta de sensibilidade de algumas pessoas que, ao não serem correspondidas em suas expectativas, começam a xingar os recrutadores, colocar em dúvida a sua imagem profissional, falar mal da empresa e etc... Bom, se você queria aquela vaga e outras esqueça, pois recrutadores fazem parte de uma REDE DE PROFISSIONAIS que, muitas vezes, se conhecem, e acima de tudo, conhecem os "candidatos problemas" (e isso não é difícil, pelo tamanho do alarme que fazem).
SEXTO, e para concluir: AS PESSOAS É QUE SE ADEQUAM ÀS VAGAS E NÃO O CONTRÁRIO! Infelizmente os candidatos brasileiros estão muito despreparados e mal acostumados, esperando que uma vaga caia em seu colo, ou que a vaga se adeque ao seu perfil! Não, está errado! Por exemplo, para um Auxiliar Administrativo Financeiro, quais seriam os requisitos:
1.       Psicológicos: Agilidade, concentração, atenção e cuidado;
2.       Educacionais: Ensino Superior em Contabilidade, Economia ou Administração;
3.       Informática: Excel avançado, domínio de sistema X ou Y, e facilidade com computadores;
4.       Experiência: De seis meses.
O que pode acontecer é que, ao receber 500 currículos, os mais adequados e melhores sejam selecionados, o que deve ser em torno de 10 ou menos! Acha isso ruim? Estude, se prepare, faça um curso técnico, seja lá o que for, agora: Ficar reclamando e falando mal de recrutador ou empresa no Facebook ou o que quer que seja, não vão te ajudar a conseguir uma vaga.
O objetivo destas palavras não é desqualificar você, muito pelo contrário, é te incentivar no seu aperfeiçoamento pessoal e profissional, de modo que você nunca pare de buscar sua vaga ou lutar pelo que quer. Se prepare, lute, vá adiante, parar não vai te levar a lugar algum! Espero que tenha uma boa sorte e que nunca desista de lutar! Um abraço!

-------
Imagem: Extraída do Google Imagens
-------
Sobre o autor:


Murillo Rodrigues dos Santos, psicólogo (CRP 09/9447) graduado pela PUC Goiás (Brasil), com período sanduíche pela Universidad Católica del Norte (Chile). Possui aperfeiçoamento profissional pela Brown University (EUA) e Fundación Botín (Espanha). Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Goiás (Brasil).

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna Veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat.

0 comentários:

Postar um comentário

Depoimentos

Quer fazer um orçamento comigo?

Fale Comigo

@psicologiagoiania
+55 62 3241-7053
Instituto Psicologia Goiânia